domingo, 19 de maio de 2013

Como perder um campeonato ganho


Apesar de não ser grande de de futebol assisti a estes últimos e decisivos jogos do campeonato e por isso decidi fazer um breve comentário.

Comecei a assistir no jogo Benfica-Estoril em que o Benfica com 4 pontos de avanço estava apenas dependente de duas victorias em casa para ganhar o campeonato. A exibição do Benfica foi um pouco desastrada e até se poderia dizer que o resultado foi justo; mas como o que interessa são os golos posso dizer que o golo do Estoril é uma vergonha para uma equipa de topo sofrer, um livre directo quase da marca de canto, uma falha defensiva enorme por não estar nenhum defesa no 1º poste ou um frango gigantesco, ou ambas as coisas.

A seguir o jogo do Porto-Benfica, uma verdadeira final que não poderia ser fácil para nenhuma das equipas; não sei o suficiente para fazer grandes comentários mas deixo aqui aquele que considero ser um dos momentos do jogo e do campeonato, e que para quase todos passou despercebido.

video

O jogo está 1-1, o Benfica recupera a posse de bola aos 89:50, tem o campeonato nas mãos com este resultado e o que decide o Benfica fazer? Tentar um chapéu de meio-campo (!!!) dando assim mais uma posse de bola ao Porto. O que aconteceu a seguir já todos sabem e porventura foi merecido.

Quanto às arbitragens devo dizer que uma das razões pelas quais desprezo o futebol é por causa dessas intrigas que têm sempre mais destaque do que a tecnica em si. Não compreendo como é que não se recorre a meios electrónicos e imagens para reduzir a margem de erro como acontece em vários desportos americanos e no ténis, por exemplo. Quem continua a defender os métodos mais retrogrados não trás nenhum prestígio de sanidade e justiça do desporto que representa.

quarta-feira, 4 de abril de 2012

domingo, 31 de maio de 2009

Conforme é bastante notório, este blog teve final precoce, fundamentalmente devido à minha falta de tempo e motivação para escrever coisas interessantes regularmente.

No entanto, vou voltar a escrever blog mas num site mais personalizado juntamente com vários dos melhores jogadores de poker nacionais.

http://www.allinpt.com

quinta-feira, 3 de janeiro de 2008

Dezembro

Acabou o mês de Dezembro, com alguns altos e baixos.
Conforme já tinha dito correu mal o ring, e nos últimos dias do mês a jogar no Estoril não melhorou e acabei no prejuízo.
Por outro lado, consegui quebrar algumas barreiras no Battlefield, e vencer algumas das minhas dificuldades iniciais.

Comecei a jogar no BF em Outubro e joguei até ao fim de Novembro sempre NL200. Cometi muitos erros no início o que fez com que começasse logo com um downswing próximo dos $2000. Por isso aconselho desde já quem quiser ir para um tipo de jogo a que não está habituado, a começar abaixo do valor que a sua banca permite para se habituar de forma mais económica.

No meu caso, os meus maiores erros eram em pots grandes. Como não estava habituado a jogar deep stack tinha muitas dificuldades em avaliar quando largar overpair, top pair top kicker, 2 pares, QQ e AK preflop; e o que acontecia era que raramente esses pots me eram favoráveis.
É óbvio que por exemplo um adversário que está disponível para investir uma stack de $200/300 num pot de $20 no flop contra o raiser inicial, normalmente tem que estar melhor que overpair. Mas falar é sempre mais fácil...

Gráfico de Outubro/Novembro:


Resultados de Dezembro:


Como se pode ver Dezembro foi um mês óptimo. Consegui eliminar alguns erros dispendiosos e somando isso a alguma variância positiva no final do mês, temos este belo gráfico. Como se pode ver fui experimentar os níveis de NL300 e NL400 com bons resultados, mas mesmo assim ainda vou manter NL200 como meu nível base ao qual recuarei sempre que a minha confiança ou nível de poker não estiverem no máximo.
Somando a isto 61% de rakeback...

Objectivos para Janeiro...

No BF o meu objectivo é gerar $3000 de rake; que equivalem a $1830 de rakeback e qualquer coisa próxima de 30k mãos alternadas entre NL200, NL300 e NL400. Segundo as minhas estatísticas, o valor gerado de rake é sensívelmente:
NL200: $80 por 1000 mãos
NL300: $110 por 1000 mãos
NL400: $140 por 1000 mãos

Não pensarei em objectivo de lucro, para não influenciar o meu jogo em função disso. Para já os lucros serão todos utilizados para reforçar a banca e poder ir subindo de nível. O meu "salário" será somente o rakeback.

De resto continuarei a jogar ring 5-10 em Espinho e ocasionalmente no Estoril. Espero que nesse campo as coisas retomem o seu rumo lucrativo normal. Conto jogar aproximadamente em 20 dos 31 dias do mês.

segunda-feira, 24 de dezembro de 2007

Passado e presente

Para quem não me conhece ou não sabe ainda em que ponto está a minha carreira vou brevemente relatar a minha evolução e com mais detalhe o estado actual das coisas.

Comecei a jogar Poker há pouco mais de 2 anos, jogava Fixed Limit Hold'em. Li uns livros de Fixed Limit (de Lee Jones, Sklansky, Ed Miller, ...) e alguns livros de referência mais genéricos (Theory of Poker, Super System), comprei o poker tracker e comecei a jogar na PartyPoker.
À medida que fui tendo resultados joguei nos níveis fixed limit de $0.5-1, $1-2, $2-4 e $3-6 em full ring.

Apesar de ser consistente a jogar Fixed Limit a minha ambição desde início era a transição para No Limit Hold'em quando me sentisse preparado para ser jogador ganhador nessa modalidade e aguentar bem a maior variância que implicaria.

Deixei definitivamente o Fixed Limit quando comecei a ter bons resultados em torneios Sit&Go que quanto a mim são a modalidade ideal para se começar a jogar No Limit. Tem muito menor variância que ring, e têm nível muito acessível mesmo em buy-ins médios e altos.

Quanto a multi-tables, comecei desde que jogo Poker a jogar alguns relativamente baratos para ir experimentando e ver o que conseguia fazer. Com os resultados, fui tentando ocasionalmente uns torneios com melhores prémios e fiz entretanto alguns cash-outs de 4 dígitos e um de 5.

A minha experiência live, foi o primeiro torneio Solverde, e comecei a jogar também ring live quando abriu o ring no casino de Espinho. Desde essa altura o ring live passou a ser parte muito importante da minha carreira e onde vim a ter optimos resultados.

Nunca cheguei ao dinheiro nos 4 ou 5 torneios Solverde que joguei apesar de em pelo menos 2 ter estado em posição de "fold to the money" (nomeadamente no Main Event, com 65K fichas), mas como a minha ambição nunca foi o prémio mais baixo, não apliquei a referida estratégia. Acho francamente má política jogar em função de entrar no dinheiro em torneios multitable com as estruturas de prémios exponenciais, e para quem o faz significa certamente que está a jogar acima das suas possibilidades ou ficou apurado por um satélite e qualquer cash-out é bom (cenário frequente nos EPT, WPT, WSOP).

Actualmente, estou a investir o meu tempo fundamentalmente em ring.
No ring live em Espinho jogo frequentemente a 5-10€, onde me saio bem com a particular excepção deste mês onde acabei a zeros, sendo o primeiro mês sem lucro desde a abertura.

Na net comecei a jogar no Battlefield, a conselho do Diogo Borges e do Carlos Oliveira, devido ao nível acessível da oposição e ao excelente rakeback. Esta é a modalidade onde estou a centrar todos os meus esforços de evolução em Poker para poder subir de limite, alavancado pelos lucros dos limites inferiores para obter mais lucro e mais rakeback.

Primeira mensagem

Esta é a minha primeira mensagem no meu primeiro Blog!

Este blog será dedicado exclusivamente à minha carreira de poker. Para além de ganhar visibilidade, espero que seja um instrumento que me ajude a evoluir através de muitos conselhos e comentários construtivos que espero vir a receber :)

Por outro lado, também pretendo que seja um instrumento útil a jogadores que estejam a dar passos que eu já dei anteriormente e que possam retirar alguma dica útil.